Um Blogue sobre livros, poesia, filmes, tecnologias informáticas e cultura.

A Blog about books, poetry, films, computer technology and culture.

Translate

Pesquisar / Search

Seguir por E-mail / Follow by Email

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Informática e Literacia Digital / Computers and Digital Literacy: Definição Genérica de XML / Definition Generic XML


Imagem retirada da internet / Image taken from the Internet
XML - eXtensible Markup Language - é uma recomendação da W3C para produzir linguagens de marcação de dados extensível para necessidades especiais (ao contrário do HTML). Foi projetada para permitir o uso do SGML (Standard Generalized Markup Language) na World Wide Web.
Esta linguagem proporciona um formato para descrever dados estruturados que facilita declarações mais precisas do conteúdo. O seu principal propósito é a facilidade de compartilhamento de informações através da Internet.
O XML não é uma simples linguagem de marcação pré-definida, é uma metalinguagem - uma linguagem usada para descrever outras linguagens - que permite que o seu utilizador defina a sua própria marcação.
Uma linguagem de marcação pré-definida como o HTML especifica um modo de descrever informação em apenas uma classe específica de documento. O XML permite que o utilizador defina as suas próprias linguagens de marcação para atender às inúmeras classes de documentos diferentes. Isto é possível porque o XML é escrito em SGML, a metalinguagem padronizada internacionalmente para sistemas de marcação de texto.
Imagem retirada da internet / Image taken from the Internet
Entre linguagens baseadas em XML incluem-se: XHTML (formato para páginas Web), RDF, SDMX, SMIL, MathML (formato para expressões matemáticas), NCL, XBRL, XSIL e SVG (formato gráfico vetorial).
A principal característica do XML, de criar uma infraestrutura única para diversas linguagens, é que linguagens desconhecidas e de pouco uso também podem ser definidas sem grande trabalho e sem necessidade de ser submetidas aos comités de padronização.

W3C - World Wide Web Consortium é uma associação internacional com cerca de 300 membros, que agrega empresas, órgãos governamentais e organizações independentes, e que visa desenvolver padrões para a criação e a interpretação de conteúdos para a Web.
Foi fundado por Tim Berners-Lee em 1994 para levar a Web ao seu potencial máximo, por meio do desenvolvimento de protocolos comuns e fóruns abertos que promovam a sua evolução e assegurem a sua interoperabilidade. Páginas da Internet desenvolvidas segundo estes padrões podem ser acedidas e visualizadas por qualquer pessoa ou tecnologia, independente dos hardware ou software utilizados, como telemóveis e PDAs, de maneira rápida e compatível com os novos padrões e tecnologias que possam surgir com a evolução da Internet
Para alcançar seus objetivos, o W3C possui diversos comités que estudam as tecnologias existentes para a apresentação de conteúdo na Internet e criam padrões de recomendação para utilizar essas tecnologias. Com a padronização, os programas conseguem aceder facilmente os códigos e entender onde deve ser aplicado cada conhecimento expresso no documento.
Os seus padrões como HTML, XHTML e CSS são muito populares, contudo, em muitos casos são usados de forma erada devido ao desconhecimento da especificação.
É um dever de todo o desenvolvedor Web respeitar e seguir os padrões de acessibilidade do W3C, pois de outro modo poderá impor barreiras tecnológicas a diversas pessoas, desestimulando e até mesmo impedindo o acesso a suas páginas.


XML - eXtensible Markup Language - is a recommendation from the W3C markup languages to produce extensible data for special needs (unlike HTML). It is designed to allow the use of SGML (Standard Generalized Markup Language) on the World Wide Web
Imagem retirada da internet / Image taken from the Internet
This language provides a format for describing structured data that facilitates more precise declarations of content. Its main purpose is the ease of sharing information over the Internet.
The XML is not a simple markup language pre-defined, is a metalanguage - a language used for describing other languages - that enables its users to define their own markup.
A markup language pre-defined as HTML specifies a way of describing information in only a specific class of document. XML allows users to define their own markup languages to meet the many different classes of documents. This is possible because the XML is written in SGML, the international standard metalanguage for text markup systems.
Imagem retirada da internet / Image taken from the Internet
Between XML-based languages include: XHTML (format for Web pages), RDF, SDMX, SMIL, MathML (format for mathematical expressions), NCL, XBRL, and XSIL SVG format (vector graphics).
The main feature of XML is to create a single infrastructure for multiple languages, that language is unknown and of little use can also be defined without much work and without having to be subjected to the standardization committees.

W3C - World Wide Web Consortium is an international association with over 300 members, which brings together businesses, government agencies and independent organizations, and aims to develop standards for the creation and interpretation of content for the Web.
It was founded by Tim Berners-Lee in 1994 to lead the Web to its full potential by developing common protocols and open forums that promote its evolution and ensure its interoperability. Web Sites developed along these patterns can be accessed and viewed by anyone or technology, regardless of hardware or software used, as mobile phones and PDAs, fast and compatible with the new standards and technologies that may arise with the evolution of the Internet
To achieve its objectives, the W3C has several committees that are studying the existing technologies for the presentation of content on the Internet and create patterns of recommendation to use these technologies. With standardization, the programs can easily access and understand where the codes should be applied every knowledge expressed in the document.
Their standards like HTML, XHTML and CSS are very popular, however, in many cases are used so Erada due to the lack of specification.
It is a duty of every Web developer observe and follow the W3C accessibility standards, otherwise it may impose technical barriers to various people, discouraging and even preventing access to your pages.

Poderão estar interessados em ler / May be interested in reading:

Até Já / See you soon


LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...